Balé Clássico

Uai Balé de Minas - Balé Clássico

Benefícios do Ballet Adulto – 10 Motivos para você começar já

 Não é de hoje que a dança é considerada uma excelente forma de manter uma vida saudável, no tocante às atividades físicas. E quando falamos em danças, a maioria das pessoas já imagina a dança de salão, esquecendo-se dos ouros tipos de dança, como o ballet. Se você nem imagina como funciona uma aula de ballet, você pode ler o artigo:
  • Como são as aulas de ballet para adultos?

No restante deste artigo, você encontrará mais 10 motivos pelo qual você deve considerar tornar o ballet sua atividade física regular:

1 – Exercício

  • O Ballet é um grande exercício para o corpo. Como já foi falado aqui em nosso blog sobre os benefícios do ballet adulto, o Ballet exercita o corpo como um todo, cada músculo, com graça e suavidade.  A sequência de exercícios promove o condicionamento dos músculos, o fôlego, a firmeza e a precisão.

2 – Flexibilidade

  • Há quanto tempo você não faz mais as coisas que fazia quando era criança. Amarrar os sapatos, coçar as costas, levantar-se de uma vez do chão, e outras tantas coisas que tinha facilidade para fazer e que agora o corpo parece não responder mais. Sentar para amarrar os sapatos, pedir para alguém coçar nossas costas, apoiar as mãos para levantar-se do chão são consequências de anos de descuido com o nosso corpo. No Ballet trabalha-se para corrigir estes danos. Mais do que músculos, o Ballet dá qualidade de vida às pessoas, devolvendo ao corpo suas verdadeiras habilidades e funções. Consequência natural disto: sua vida pessoal vai melhorar, com você fazendo suas tarefas do dia a dia com mais facilidade e suavidade.

3 – Postura

  • Quer ter uma postura elegante. Andar com suavidade. Sentar-se corretamente. Mais uma vez podemos te ajudar. A prática do Ballet exige a perfeição dos movimentos, com tórax, membros superiores e inferiores . Essa postura herdada do Ballet, mais uma vez, beneficiará as atividades do seu dia a dia.

4 – Coordenação Motora

  • Movimentar-se, selecionando e ordenando de maneira independente diferentes partes do corpo, é uma capacidade inerente aos praticantes de ballet através dos exercícios e passos desta dança. É dividido em coordenação motora fina, que está relacionada com a implementação do controle de movimentos musculares, particularmente das mãos e pés combinados com a visão. E coordenação motora grossa, que se refere ao envolvimento de grandes massas musculares para a execução de movimentos que exigem precisão.

5 – Disciplina

  • Aprender todos os passos, sua execução e encadeamentos, com precisão e suavidade exige disciplina e envolvimento. Esse controle mental será inevitavelmente aplicado às sua outras atividades diárias, melhorando seu desempenho e tornando mais fácil a realização das tarefas.

6 – Resistência

  • É a capacidade do corpo em desempenhar ações que envolvam grandes massas musculares por um longo período tempo. Numa apresentação fica evidente a resistência que as bailarinas adquirem com o ballet. A longa sequência de passos que elas desenvolvem não seria possível sem essa resitência física

7 – Expressão Corporal

  • Mais que um exercício, o ballet tem um objetivo maior : expressar a música através de cada parte do seu corpo, com graça e suavidade, mas ao mesmo tempo, com força e firmeza. Numa sala de ballet adulto, os alunos podem restringir-se somente aos exercícios físicos regulares, se assim quiserem. Mas se ao contrário, quiserem apresentar-se (nem que for em frente aos familiares e amigos), poderão dizer através dos movimentos de seus corpos, o que determinada música significa para eles.

8 – Exercício para a mente

  • A sequência de passos, sua execução, nomes, encadeamentos e músicas exigem muita atenção e concentração para serem aprendidos. É um verdadeiro exercício para a mente.

9 – Você

  • Se você nunca fez Ballet antes ou fez e parou por algum motivo qualquer e quer voltar, as aulas de Ballet para adultos foram pensadas exatamente para você. Essas aulas respeitam os limites do seu corpo. Além disto, nessas aulas você vai encontrar gente como você, da sua idade e mesmas características físicas.

10 – Nós

  • Nossos professores são profissionais especializados e especialmente treinados para garantir que os adultos possam praticar o Ballet, respeitando os limites do corpo e da mente. Mas se ainda assim você estiver com dúvidas, você pode fazer uma aula experimental de ballet adulto e verificar por você mesma como são as aulas. Ainda está indeciso, veja a opinião de quem está fazendo aula:

baby-1024x586

O Baby Class é a iniciação de uma criança no mundo da Dança. Uma preparação musical, dada à alunos de 3 à 6 anos de idade, essas crianças tem aulas de ritmo que são mais descontraídas e que visam desenvolver a coordenação, desinibição e postura.

Neste período, o que de mais importante aparece é a Linguagem, que acarreta modificações nos aspectos intelectual, afetivo e social da criança. A interação e a comunicação entre os alunos são sem dúvida as conseqüências mais evidentes da linguagem. Com as palavras, há possibilidade de exteriorização da vida interior e, portanto a possibilidade de corrigir ações futuras. A criança já antecipa o que vai fazer.

O desenvolvimento do pensamento também se acelera. No início do período ele exclui toda objetividade, a criança transforma o real em função dos seus desejos e fantasias. Ela passa a procurar a razão casual e finalista de tudo (fase dos “porquês”). É um pensamento mais adaptado ao outro e ao real. É importante ter claro que grande parte do seu repertório verbal é usada de forma imitativa, sem que ela domine o significado das palavras, bem como ela tem dificuldades de reconhecer a ordem em que mais de dois ou três eventos ocorrem.

No aspecto afetivo, surgem os sentimentos interindividuais, sendo que um dos mais relevantes é o respeito que a criança nutre pelos indivíduos que julga superiores a ela. Por exemplo: em relação aos pais e aos professores.

É misto de amor e temor. Com relação às regras, mesmo nas brincadeiras concebe-as como imutáveis e determinadas externamente. Mais tarde, adquire uma noção mais elaborada da regra, concebendo-a como necessária para organizar o brinquedo, porém não a discute.

É importante ainda, considerar que, neste período, a maturação neurofisiológica completa-se, permitindo o desenvolvimento de novas habilidades, como coordenação motora fina, pegar pequenos objetos com as pontas dos dedos, segurar o lápis corretamente e conseguir fazer os delicados movimentos exigidos pela escrita.

O Ballet tal como é conhecido hoje, surgiu na Itália em 1489 no casamento do Duque de Milão com Isabel de Aragão. Nesta época os nobres se divertiam com espetáculos de poesia, música, mimica e dança. O ballet da corte possuia movimentos de pernas com dificuldades, causadas pelo vestuário feito de material pesado.

Depois o ballet foi levado para a França por Catarina de Medisses. A França se transformou no grande centro de ballet mundial.

Pierrei Beauchamp, foi muito conhecido nessa é poca, pois foi ele quem criou as 5 posições dos pés do ballet.

No começo todos os bailarinos eram homens, mas a partir do século XVII a escola de dança, passou a formar bailarinas mulheres, que logo ganharam importância, apesar deterem seus movimentos limitados pelos figurinos. A bailarina Marie Camargo causou polêmica, por encurtar a sua saia e assim poder saltar e mostrar os passos executados.

Por volta de 1830, começou a época do Ballet Romântico. No final dessa era romântica o centro mundial de ballet passou de Paris para São Petersburgo.

Depois da Primeira Guerra Mundial, o ballet se expandiu para todo o mundo.

No Brasil a primeira apresentação de ballet foi no Rio de Janeiro em 1813.

Em 1927 foi criada a escola de dança no Teatro Municipal.